Conheça a Região / Notícias Imobiliárias

Valor do m² se mantém estável em 2016




Índice FipeZAP mostra que o preço médio do m² acumula crescimento de apenas 0,04%, taxa muito inferior à inflação do período

O valor do m² anunciados nas 20 cidades em maio foi de R$ 7.639. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m² mais caro do País (R$ 10.282), seguida por São Paulo (R$ 8.633). Já as cidades brasileiras com menor valor médio por m² entre as 20 cidades pesquisadas pelo Índice foram: Contagem (R$ 3.552) e Goiânia (R$ 4.245).

Segundo o relatório deste mês do FipeZAP, a média dos preços de imóveis apresentou variação de 0,07% entre o quarto e quinto mês do ano. Trata-se do mesmo valor registrado na passagem de março para abril, o que mostra que nos últimos meses o índice FipeZAP está mostrando estabilidade no preço médio do m². “O resultado desse mês mostra que continuamos em um cenário desafiador para preços imobiliários. Desde o começo do ano os preços praticamente não mudaram, o que significa que os imóveis estão subindo bem menos que a inflação. Essa é uma tendência que já dura mais de 1 ano”, segundo o economista do FipeZAP Raone Costa.

Quando analisadas individualmente, cinco das 20 cidades pesquisadas apresentaram variação negativa, enquanto outras 15 apresentaram elevação. Mesmo assim, vale ressaltar que em apenas quatro cidades (Salvador, Porto Alegre, Curitiba e Vitória) o aumento dos preços em maio superou a inflação esperada IPCA/IBGE (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo/ Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o mesmo mês, segundo Boletim Focus do Banco Central do Brasil.Nos últimos 12 meses, o Índice FipeZAP apresentou elevação acumulada de 0,11%, chegando assim a menor variação da série histórica nessa base de comparação. A inflação esperada para IPCA neste período foi de 9,06% e o preço médio anunciado do m² apresentou queda real de 8,21%. Todas as cidades brasileiras que compõem o índice registraram variação inferior à inflação esperada nos últimos 12 meses, sendo que em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife, Niterói e Distrito Federal, houve queda nominal


Fonte: Revista Zap Imóveis (http://revista.zapimoveis.com.br/)


Publicado em 06/06/2016


Voltar
Entrar em contato via WhatsApp!